RSS

Arquivo da tag: Tiago

O foco é Servir


A bíblia diz que Jesus curava todos aqueles que se achegavam a ele. Jesus veio para nos Servir para suprir necessidades e para nos ensinar como viver esse tempo que estamos vivendo até a sua volta.

Jesus não veio para termos grandes cultos voltados para os próprios cristãos para apenas serem movidos pela liberdade no Espírito e ficarem todos em êxtase, com tremores, e tombos. Isso não está errado, desde que o foco não seja apenas isso. Mas hoje vemos as pessoas correndo atrás de moveres, com o foco em apenas dar essa liberdade, entendendo que é isso que significa ser cheio do Espírito Santo, pessoas buscando os Dons Espirituais para se deleitarem no prazer de ser usado por Deus através dos Dons.

Eu não consigo imaginar Jesus, Pedro, João, Paulo entre outros vivendo o poder de Deus apenas para levar as pessoas a sentirem o Êxtase da presença, porem vejo esses homens usando o Dom de Deus Servindo vidas, Jesus no todo, e os outros dentro da Graça dos Dons que lhes foram dados.

Jesus enquanto estava conosco como homem usou todos os Dons para servir. Jesus veio Servir, veio Amar, Veio nos ensinar como agir para podermos ser como Ele. O verdadeiro foco nosso deve estar em suprir necessidades, da mesma forma que Jesus Supria.

Que o nosso foco seja Suprir as necessidades, que possamos ser como Cristo, servindo as pessoas.

Fica ai o Pensamento.

Paulo Cezar Machado de Souza

 
1 comentário

Publicado por em 19/11/2012 em Devocional

 

Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Regozijando-se na Verdade


“Falem e ajam como quem vai ser julgado pela lei da liberdade.” (Tiago 2:12)

Quantas vezes alguém já nos disse: “Você sabia que fulano fez isso e aquilo?” E quantas vezes a nossa resposta foi: “Não. Conte-me, conte-me!” Quantas vezes temos acreditado cegamente em boatos?

E quantas vezes a nossa resposta foi: “Espere aí! Você já falou com ele sobre isso? Ou então: Talvez ele não tenha feito isso. Ou: Eu não acredito que ele faria uma coisa dessas.” Bem poucas, não é verdade?

Em outras palavras: deveríamos pensar sempre o melhor dos outros. Mas o que frequentemente ocorre é que acabamos pensando o pior, não é mesmo?

Como é triste e embaraçoso quando descobrimos que repassamos adiante algo que era totalmente furado e que ajudamos a atiçar ainda mais o fogo da maledicência. Como é dolorido quando somos caluniados e os outros acreditam sem ao menos virem conferir conosco se aquilo era mesmo verdade. Esse não é o comportamento que um cristão deve adotar.

A Bíblia nos diz que o amor “acredita em tudo” (1 Coríntios 13:7). Outra maneira de traduzir este versículo é, “O amor acredita no melhor de cada pessoa.” Isso significa que, como membros do corpo de Cristo e como cristãos amorosos, não devemos viver desconfiando dos outros. Nem tampouco devemos ser cínicos. Se, por exemplo, algum outro membro da igreja de Jesus Cristo é acusado de fazer algo errado, devemos demonstrar amor por ele considerando-o inocente até que se prove o contrário. Mais do que isso: temos o dever de defender essa pessoa.

O amor de Deus “não se alegra com a injustiça, mas se alegra com a verdade” (1 Coríntios 13:6). O amor de Deus acredita no melhor de cada pessoa.

DevocionaisDiários

 
Deixe um comentário

Publicado por em 26/07/2012 em Devocional

 

Tags: , , , , , , , , , , , , , ,

Ação e Omissão


“Pensem nisto, pois: Quem sabe que deve fazer o bem e não o faz, comete pecado.” (Tiago 4:17)

Pode-se definir o pecado de muitos modos. Há o pecado de ação, que é fazer o que é errado: avançar o sinal, desobedecer a Deus, infringir um mandamento.

Há, porém, o pecado que Tiago menciona, que é a omissão: deixar de fazer o que é certo. Pode ser que nos gabemos das coisas que já não fazemos; que digamos: “Depois que entreguei minha vida a Jesus Cristo, mudei”… “Não uso drogas”… “Não bebo”… “Não minto”… “Não traio”… “Não xingo”…

Essas coisas são louváveis e devem ser parte da vida cristã, mas pecar não significa apenas fazer a coisa errada: é, também, deixar de fazer a coisa certa. Você pode ter orgulho daquilo que já não faz, mas… você faz as coisas certas? Diz a Bíblia: “Quem sabe que deve fazer o bem e não o faz, comete pecado” (Tiago 4:17). Muitos de nós são bons em evitar certos pecados, mas não em fazer aquilo a que Deus nos chama.

Tiago diz que a fonte de nossos problemas somos nós mesmos e nosso desejo de nos contentarmos. Então, em vez de pensar em nós mesmos, devemos pôr a vontade de Deus na dianteira de nossas vidas. A vantagem é que, quando procuramos por Deus, a felicidade vem como consequência, o resultado de termos nossas vidas em ordem ao buscarmos, primeiro, o reino de Deus.

Você hoje faz aquilo que Deus lhe tem chamado a fazer?

DevocionaisDiários

 
Deixe um comentário

Publicado por em 29/06/2012 em Devocional

 

Tags: , , , , , , , , , , , , ,

A Sabedoria de Deus


“Quem entre vós é sábio e inteligente? Mostre em mansidão de sabedoria, mediante condigno proceder, as suas obras. Se, pelo contrário, tendes em vosso coração inveja amargurada e sentimento faccioso, nem vos glorieis disso, nem mintais contra a verdade. Esta não é a sabedoria que desce lá do alto; antes, é terrena, animal e demoníaca. Pois, onde há inveja e sentimento faccioso, aí há confusão e toda espécie de coisas ruins. A sabedoria, porém, lá do alto é, primeiramente, pura; depois, pacífica, indulgente, tratável, plena de misericórdia e de bons frutos, imparcial, sem fingimento. Ora, é em paz que se semeia o fruto da justiça, para os que promovem a paz.” Tiago 3:13-18

Pensamento: Da sabedoria de Deus podemos aprender que ela não é fruto da ciência, nem produto de muitos estudos. Ela é resultado da nova natureza espiritual do crente, desenvolve-se pela sua constante comunhão com o Senhor, é instruída pelo estudo da Palavra, e derramada pelo Espírito Santo de Deus. É pura, pacífica, moderada, tratável, misericordiosa, frutífera, imparcial. A sabedoria de Deus não contém inveja nem sentimento faccioso, ela não causa divisão entre as pessoas, e nem confusão. Pelo contrário, a sabedoria de Deus promove o entendimento e a paz, testemunha a verdade e a justiça, reprova o pecado no mundo, e ensina o crente a andar em amor ao seu próximo. Busquemos, portanto, a sabedoria que vem do alto, que vem do SENHOR.

Oração: Pai querido, perdoa pelas vezes que eu dei mais valor para os estudos deste mundo, e acabei colocando a Sua palavra em segundo lugar. Tudo o que mais quero é buscar o entendimento que vem do Senhor, desejo a sabedoria que vem do alto. Eu clamo pelo Seu Santo Espírito sobre minha vida para que Ele derrame Sua sabedoria sobre mim. Quero ser instrumento de ensino do Senhor, levando a verdade, a justiça e promovendo a paz. Eu oro em nome de Jesus. Amém.

DevocionalDiário

 
Deixe um comentário

Publicado por em 29/06/2012 em Devocional

 

Tags: , , , , , , , , , , , , , , , ,

Oração


Oração não tem poder, quem tem poder é aquele que ouve a nossa oração, Deus! Ele é poderoso! Muitos não oram porque esperam que da oração flua poder, e isso não ocorre, pois como Tiago diz “pedimos Mal” investimos tempo em orações egoístas para o nosso prazer! e essas orações não são respondidas! e são essas orações nas quais as pessoas depositam fé que não são respondidas que gera uma descrença no relacionamento através da oração! Precisamos conhecer o coração do Pai! Oração leva a intimidade com aquele que é poderoso! e a intimidade com aquele que é poderoso nos leva a conhecer a sua vontade! e na sua vontade oramos em nome de Jesus, ou seja, aquilo que Jesus oraria se estivesse em nosso lugar! e assim as coisas vão acontecer em nossa vida de oração! nos levando a praticá-la de modo mais eficaz e constante!
Paulo Cezar

 
Deixe um comentário

Publicado por em 05/06/2012 em Breve Pensamento

 

Tags: , , , , , , , , , , , , , ,

A Finalidade da Oração


“Quando pedem, não recebem, pois pedem por motivos errados, para gastar em seus prazeres.” (Tiago 4:3)

Por que oramos por certas coisas? Qual a finalidade da oração? Talvez se não pensássemos primeiro, se respondêssemos com a primeira coisa que nos viesse à mente, disséssemos que é para receber coisas de Deus.

Alguns então nos diriam que se especificamos algo e pedimos em nome de Jesus, Deus tem de nos dar. Mas isso é besteira. Isso distorce a finalidade da oração.

Resume-se tudo aos motivos da nossa oração. Quando Tiago adverte, “Quando pedem, não recebem, pois pedem por motivos errados, para gastar em seus prazeres” (Tiago 4:3), está dizendo: “Em razão de seu desejo de prazeres, em razão de sua obsessão consigo, até sua vida de oração é afetada.” Se oro por algo e o motivo é errado, minha oração não será atendida.

Oração não é obter do Céu o que eu quero; oração é obter na Terra a vontade de Deus. Oração não é tentar convencer Deus a fazer o que eu quero; oração é um processo por que passo no qual conheço a vontade de Deus e vivo de acordo com ela.

Estou sugerindo que a vontade de Deus não atenderá a orações que fujam de Sua vontade? Sim. Isso quer dizer que Deus nos vai inspirar acerca do que pedir e que é por isso mesmo que temos de orar? Numa palavra: sim. Deus quer que nos alinhemos a Ele e que oremos pelas coisas que dão glória ao Seu nome. E quando começarmos a orar assim, começaremos a ver nossas orações respondidas afirmativamente.

DevocionaisDiários

 
Deixe um comentário

Publicado por em 23/05/2012 em Devocional

 

Tags: , , , , , , , , ,

Um Veneno Mortal


“Todos tropeçamos de muitas maneiras. Se alguém não tropeça no falar, tal homem é perfeito, sendo também capaz de dominar todo o seu corpo.” (Tiago 3:2)

Algumas das maiores pessoas que Deus usou tiveram problemas com a língua. Deus chamou Jó “inocente” e “reto”, mas Jó tinha dificuldade em controlar a língua, como revelou quando disse: “Sou indigno; como posso responder-te? Ponho a mão sobre a minha boca.” (Jó 40:4).

Isaías foi um dos servos escolhidos de Deus. É interessante notar que quando chegou na presença de Deus, ele disse: “Ai de mim! Estou perdido! Pois sou um homem de lábios impuros e vivo no meio de um povo de lábios impuros […]” (Isaías 6:5). É interessante notar que quando Isaías, um homem de Deus, estava na presença de um Deus perfeito e santo, a primeira coisa que percebeu foi que tinha abusado de suas palavras.

Sem dúvida, Moisés foi um dos maiores homens já usados por Deus, mas ele, às vezes, também tinha problemas com a língua. Está escrito sobre ele: “[…] falou sem refletir” (Salmo 106:33). Portanto, ele também lutou contra isso.

Mesmo um orador tão eloquente da igreja cristã como o apóstolo Paulo teve problemas com a língua. Em uma ocasião, enquanto estava diante do sumo sacerdote Ananias, este ordenou que Paulo fosse atingido no rosto. Paulo rapidamente respondeu: “[…] Deus te ferirá, parede branqueada! […]” (Atos 23:3).

Claro, aquele que provavelmente receberia o prêmio “língua-solta” seria Simão Pedro. A Bíblia registra muitas ocasiões em que Pedro disse coisas que certamente lamentou ter dito. Vemos, então, que isso pode facilmente acontecer.

A língua é um veneno mortal. É por isso que devemos dedicá-la a Deus.

DevocionaisDiários

 
Deixe um comentário

Publicado por em 17/05/2012 em Devocional

 

Tags: , , , , , , , , , , ,